Projecto dá nova vida à Escola Primária da Vila

Antiga área escolar receberá arquivo, serviços municipais e espaços para novos empreendedores

O projecto de revitalização e ampliação do edifício da Antiga Escola Primária da Vila, apresentado no dia 25 de Abril, concentrará uma série de serviços. Entre as novas funcionalidades do património já edificado e a edificar, destacam-se o Arquivo Municipal, Serviços Culturais, Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e espaços destinados a acolher projectos inovadores “para os espíritos mais dinâmicos e criativos, numa lógica que poderá passar pelo coworking ou outras sinergias impulsionadoras de novos desafios”, descreve o projecto.

prj02

A intervenção no edificado existente propõe-se manter os espaços de salas de aula da antiga escola, respeitando a estrutura original, restaurando revestimentos e caixilharias. Já a extensão a construir será “um novo volume de proporção idêntica, formando no conjunto uma construção em U com um pátio inglês que estabelece a ligação à rua da Escola, contará com design moderno e concepção de espaços estruturada e eficiente”.

No edifício existente ficarão instalados o Gabinete de Apoio ao Empreendedorismo e os espaços destinados a acolher projectos; no edifício a construir será criado um Centro Documental e de Pesquisa que irá albergar os vários espólios do arquivo municipal e o espólio do Museu do Cinema Jean Lup Passek, com abertura ao público, que poderá ter acesso à informação custodiada pelo Município.
Este espaço contará com áreas próprias para depósito e conservação da documentação, tratamento técnico e reprografia, atendimento e, ainda, uma sala de consulta e pesquisa pública.

Casa Mortuária da Vila avançará já no segundo semestre de 2016

O projecto, em área adjacente à escola Primária da Vila, arquitectonicamente equilibrado com a intervenção e ampliação a realizar no edificado, será no entanto independente no acesso e em contexto próprio.
A ser edificado no ‘gaveto’ do recreio da antiga escola, voltado para a rua Fonte de Vila, terá duas câmaras mortuárias, com antecâmara de apoio e de acesso independente, com envolvente arborizada e um pátio.

Os projectos de reabilitação da escola Primária e da Casa Mortuária estão “praticamente concluídos” e após consulta pública aguardam financiamento para poder avançar. “Foram projectos que priorizamos e neste momento, se houvesse financiamento, podemos avançar com eles”, esclareceu o autarca de Melgaço.

A Casa Mortuária poderá ser a primeira estrutura do projecto a ganhar forma, podendo as obras avançar já no segundo semestre de 2016.

prj03

Já o que diz respeito à recuperação e redimensionamento da escola Primária, por depender dos apoios comunitários, só avançará no final de 2016 ou início de 2017.

Nesta sessão foi ainda apresentado o “pré-projecto” de redefinição de espaços de estacionamento, lugares de feira e repavimentação do largo da feira e reformulação do edifício do Mercado Municipal. “O projecto do Mercado Municipal ainda é um pré-projecto. Iremos contratualizar com o arquitecto brevemente, para que possa também avançar”, referiu o autarca.
“O mercado municipal está degradado, precisa de ser repensado nas suas funcionalidades. Poderá ser requalificado a pensar em finalidades diferentes daquelas que para que serviu, não deixando de servir essas finalidades. Também o espaço circundante ao Mercado, consideramos que está velho e a precisar de uma requalificação, para ser devolvido à comunidade melgacense como um espaço de qualidade para todo o ano, com dimensão e qualidade para a feira semanal com outra qualidade e beleza arquitectónica”, referiu o autarca.

prj04