Melgaço cumpriu festejos em dia da Senhora da Orada

Emoção em dia de homenagem e louvor a Armando de Sousa

A festa em honra de N. Sra da Orada, madrinha dos Bombeiros melgacenses, teve em 2016 um programa de festas com programa festivo e de actos solenes mais preenchidos. De 2 a 5 de Maio, houve música ao vivo e animação ao longo deste período, mas foi no dia 5 de Maio, quinta-feira de Ascensão e feriado municipal, que os actos solenes comoveram muitos dos que participaram na homenagem e louvor a um dos seus exemplares representantes.

Representantes da Liga dos Bombeiros Portugueses e demais representantes regionais e nacionais marcaram presença no acto de louvor ao Comandante no Quadro de Honra dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, Armando de Sousa, com a Medalha de Serviços Distintos- Grau Ouro da Liga dos Bombeiros Portugueses.

Nesta homenagem sentida, os discursantes recordaram o serviço exemplar de Armando de Sousa durante o exercício de funções, a sua “capacidade de gestão, de unir e realizar projectos”.

As memórias dos períodos de comando de Armando de Sousa trouxeram aos homens que os viveram de perto rasgadas palavras de elogio, sobretudo pelo seu trabalho em prol da comunidade.

Armando Sousa assumiu o cargo de Comandante da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Melgaço, nos períodos 1976-1981, 1992-1997 e em 1999. Foi fundador da Fanfarra, criou um Grupo Coral, que esteve na origem da Escola de Música e Orquestra Ligeira.

Reconhecido pelo seu empenho na operacionalidade do corpo de Bombeiros, na intervenção social, foi ainda dinamizador da associação além-fronteiras, através da iniciativas culturais para onde o grupo era convidado. Um trabalho de representação do município que a autarquia, através do presidente da Câmara, diz merecer reconhecimento.

Gaspar Caldas, actual Comandante dos Bombeiros de Melgaço, recordou as competências “únicas” do homenageado, pela “formação cívica” que proporcionava aos mais novos, destacando a preocupação que sempre teve em criar “actividades para as crianças, num concelho isolado”.

“Nunca lhe seremos suficientemente gratos, por tudo aquilo que fez e soube transmitir a estes Bombeiros”, notava ainda o presidente da assembleia geral da corporação melgacense, Maximiano Gonçalves.

DSC_7719

DSC_7682

DSC_7726

DSC_7655

DSC_7791