Melgaço apresentou os primeiros números do Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo

Turistas de Espanha e França entre os 100 mil interessados na marca Discover Melgaço

O município de Melgaço apresentou a 20 de Março os primeiros resultados das acções de promoção que estão a decorrer desde o início de 2018 nas redes sociais, no âmbito da implementação do Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo, apresentado pela primeira vez aos empresários melgacenses em meados de 2017.

A campanha, concebida em termos de imagem e estratégia de comunicação, terá como principal foco o mercado turístico internacional, junto do qual promove o território melgacense como ‘O destino de natureza mais radical de Portugal’.

Com a campanha de marketing digital a dar os primeiros passos este ano, a primeira análise aos números estimula a autarquia a apostar na estratégia, como refere o José Adriano Lima, Vereador dos pelouros de Economia e Turismo da Câmara Municipal de Melgaço, considerando haver já “grande impacto junto da comunidade” nas plataformas online.

“O turismo tem vindo a crescer. Nós próprios percebemos isso através dos pontos de atendimento aos turistas no concelho, como o Posto de Turismo, o Solar do Alvarinho e dos museus, e percebemos que cada vez mais temos mais turistas e de diferentes origens, de países que até há alguns anos não eram tão comuns”, observou o Vereador.

A campanha ‘Descubra Melgaço’/‘Discover Melgaço’, será comunicada em português e em inglês, usando uma linguagem universal nas redes sociais e tem para já como principal foco os países mais próximos, nomeadamente o mercado espanhol e francês. Iniciada nas redes sociais de mais impacto, como o Facebook, Twitter, Instagram e Pinterest, a Discover Melgaço apresenta números mais significativos no Facebook, onde já alcançou quase cem mil pessoas, como revela Mónica Montenegro, do Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT), na apresentação dos números aos empresários do sector em Melgaço.

A par da campanha de promoção online decorrerá ainda uma outra de carácter mais local, a iniciar-se em breve, visando a sensibilização dos residentes para a necessidade de “preparar o destino para receber visitantes, sobretudo internacionais”, como adiantou a representante do IPDT.

De momento focada em cativar os turistas mais próximos, a marca ‘Discover Melgaço’ tem chegado com alguma expressão a Espanha – com notório impacto na Galiza e Catalunha, sobretudo em Barcelona –, França e Alemanha. As campanhas de sensibilização local e dinamização das plataformas online têm duração prevista até ao final do corrente ano.

A estratégia

A estratégia da campanha assenta na divulgação de cinco produtos, que se dividem em: Estratégico – o Turismo de Natureza (mais consolidado, com maior capacidade de atracção de visitantes e com infra-estruturas para suportar); complementares – Saúde e Bem-estar, Gastronomia e Vinhos e Cultura e Património (complementam a experiência; atraem um público mais segmentado, reduzindo a dependência do destino face ao estratégico); e secundário – Turismo desportivo (importante para diversificação de produto).

“A campanha digital tem tido bons resultados, mas para além da estratégia de implementação, o sucesso também depende muito do empenho do sector privado no que diz respeito à partilha dos conteúdos e à adequação da sua comunicação”, indica Mónica Montenegro.

 

Conceito do turismo de natureza pode acabar com a sazonalidade?

 Que turismo há hoje em Melgaço, que mudanças têm acontecido, e que perspectivas têm para este trabalho conjunto em prol de uma marca foram algumas das questões que colocamos a dois operadores do sector turístico em Melgaço.

“Tudo o que pudermos trazer para ajudar à divulgação é óptimo”, considera Sónia Nogueira, da Just Natur, sediada em Castro Laboreiro. Sobre o novo turismo no concelho, a empresária destaca a “continuidade” do turismo ao longo do ano. “Enquanto antes era mais esporádico, agora vemos constantemente, ao longo do ano, pessoas que vem de outros países e que visitam Castro Laboreiro. Estamos efectivamente no bom caminho”, conclui.

Paulo Azevedo, da Montes de Laboreiro, destaca a capacidade de organização da oferta de Melgaço enquanto destino que a campanha Discover Melgaço proporciona, permitindo “uma imagem comum” junto dos mercados, e reconhece que o esforço terá de ser partilhado entre entidade promotora da campanha e os agentes locais do turismo, da animação, hotelaria e restauração.

 “A marca precisa das empresas para ter produto turístico, porque o que vai fazer é aglutinar tudo e comunicar de forma que as pessoas identifiquem. Essa identificação acontecerá ao longo dos anos e fará com que as pessoas vejam a marca e identifiquem que destino é, pelos serviços associados ao desporto de natureza, mas neste momento a marca precisa das empresas”, observou Paulo Azevedo reconhecendo a mais-valia da marca para todos os agentes do sector, “sobretudo para se posicionarem em termos estratégicos de acordo com aquilo que será a promoção do município”.

Estarão os aeroportos do Porto e Vigo alinhados com esta estratégia que coloca Melgaço a 2 horas do Porto e a 1 de Vigo? A questão é do empresário, que diz ser necessário acautelar, no momento de promover a marca num país estrangeiro, se as companhias aéreas a operar naquele país têm voos para qualquer um destes aeroportos mais próximos que a campanha destaca. “Não adianta querermos promover-nos em países a partir dos quais não há voos de ligação para o Porto ou Vigo. Há algumas que não tem, e se o voo vai para Lisboa, o turista já não chegará ao Porto”.

Sobre a sazonalidade, o empresário diz que essa tendência tende a esbater-se pelas características no novo tipo de viajante. “O turismo estrangeiro não é tão sazonal como o português, que só visita no Verão. Até pelo contrário, um turista que procure turismo de natureza, geralmente prefere nas meias estações, porque há mais água e mais vegetação do que propriamente na época alta”, revela.

João Martinho

(texto publicado na edição impressa de Abril do jornal “A Voz de Melgaço”)