Futsal: Mulheres de Melgaço preparam-se para o confronto distrital

Equipa de Futsal feminino do SC Melgacense já treina desde Janeiro e quer disputar campeonato

A treinar desde Janeiro de 2018, a equipa feminina de Fusal do Sport Clube Melgacense quer mostrar o seu crédito nos pavilhões desportivos do distrito. A concretizar-se, a próxima época do campeonato distrital de Futsal Sénior Feminino da Associação de Futebol de Viana do Castelo (AFVC) contará com mais uma equipa, a somar às oito actualmente activas no escalão sénior.

Gabriel Ribeiro, treinador, e Hélder Nascimento, treinador adjunto, orientam a técnica e táctica das 14 jogadoras que compõem, para já, o plantel da equipa. É já o dobro das atletas que se apresentaram aos treinos no início deste ano, e o entusiasmo não esmoreceu.

Os técnicos observam já “bastante evolução” no desempenho das jogadoras, mas garantem que o elogio não é condescendente com as faltas ao calendário de treinos estipulado: Mesmo com o Verão a chegar em força, as férias e as festas a pedirem tempo para o convívio e o relaxamento, os treinos irão manter o ritmo. “Podemos parar no dia de festa, mas continuamos a treinar logo no dia seguinte. Até ao início do campeonato não vai haver pausas”, garante Gabriel Ribeiro.

“O [Sport Clube] Melgacense nunca teve Futsal feminino, por isso vamos dar a conhecer mais uma modalidade do clube, é uma experiência para eles e para nós”, observa.

Para que o arranque definitivo e a inscrição na AFVC seja o ponto de partida para a competição regional, a equipa contará com o apoio do clube e esperam merecer a atenção e colaboração da Câmara Municipal no apoio às despesas que se avizinham.

Factos & Números

Sendo a maior parte das atletas naturais de freguesias de Melgaço – Vila, São Paio, Paderne, Cousso, Alvaredo, Roussas, Fiães – esboçam-se já as primeiras intenções de uma equipa internacional: Lucía Alvarez, de Arbo (Galiza) é a primeira atleta estrangeira a integrar os treinos (e possivelmente o plantel competitivo) do Futsal feminino do SC Melgacense.

Além de terem a oportunidade de jogarem lado a lado, mãe e filha figuram ainda num dos indicadores curiosos: Eliana Carvalho (a mãe) é a jogadora mais velha do plantel, com 32 anos de idade, e Sofia Carvalho (a filha) é a jogadora mais nova, com 17 anos.

Entre jogadores e equipa técnica, há 5 elementos que são bombeiros da corporação melgacense. Certamente, um trunfo que valerá ouro no momento de assistir ou receber assistência em caso de lesão, pelo conhecimento dos procedimentos. Naturalmente, é um trunfo que ninguém quer ver jogar.

João Martinho

(texto publicado na edição impressa de Julho do jornal “A Voz de Melgaço”)