Castro Laboreiro realiza a genuína Festa Crasteja de 14 a 16 de Agosto

De 14 a 16 de Agosto, Castro Laboreiro é palco de uma festa que merecerá atenção redobrada dos melgacenses e visitantes. O concurso do Cão de Castro Laboreiro, religiosamente levado a efeito a 15 de Agosto há várias décadas, tem passado desapercebido por entre toda a massiva oferta de festas e eventos que neste mês se realizam um pouco por todas as freguesias.

Este ano, o momento de celebração da tradição castreja inicia-se no dia 14 com um baile, pelas 22 horas. No dia 15 às 10 horas haverá sessão de abertura da Feirinha de Produtos Locais e logo a seguir, pelas 11 horas uma Carpeada Tradicional.

O histórico e afamado concurso do Cão de Castro Laboreiro iniciar-se-á às 14h30, a que se seguirão momentos de música, danças e recriação histórica da Boda Crasteja. O Grupo Folclórico Amizades do Alto Minho de Messy (França) actuará pela primeira vez em terras castrejas, antes de descer até ao centro da vila a 17 de Agosto, a propósito da Festa do Emigrante.

No dia 16 haverá tempo para actividades de natureza. Star Canyoning, Canoagem, Slide ou, para os mais contemplativos, um tour interpretativo ao Castelo de Castro Laboreiro com workshop de recolha de plantas aromáticas e medicinais do Parque Nacional Peneda-Gerês, são alguns dos atractivos durante o dia.

À noite, pelas 22 horas, haverá Jornadas históricas Crastejas com temas da história de Castro Laboreiro ao longo dos últimos dois séculos. As “Eleições em Castro Laboreiro no ano de 1822, inseridas nas primeiras eleições parlamentares realizadas em Portugal”, por José Domingues, abrem a noite para uma sessão em que serão consultados “Farrapos históricos de Castro Laboreiro entre 1936-45, um dos períodos mais conturbados de Castro Laboreiro no século XX”, apresentados por Róman Alonso e Américo Rodrigues.

Róman Alonso apresentará ainda, no final do painel histórico, o livro “Saltando a Raia”, de sua autoria.