Mercado Medieval com Ceia Medieval? O público determinará!

A um dia da segunda edição do Mercado Medieval, que vai dar uma moldura medieval às ruas do centro histórico da Vila, recordamos uma das particularidades da revisão histórica que em tempos a autarquia melgacense promoveu: A Ceia Medieval, realizada no recinto amuralhado, junto à Torre de Menagem.

Sobre um eventual regresso da ceia temática, de trajes e manjares fiéis aos tempos medievos, Manoel Batista não exclui o regresso da iniciativa, mas sugere que a vontade dessa reactivação terá de passar pela população.

Com a evolução, poderemos encaixar esse conceito, um bocadinho à imagem do que se fez no passado. Queremos que o Mercado Medieval se vá afirmando e crescendo, para podermos ir acrescentando iniciativas”, notou o autarca a este jornal.

O Mercado Medieval volta à vila entre os dias 9 e 11 de agosto

“A primeira edição foi um sucesso, com grande adesão da população e dos turistas. Estamos convencidos de que este ano será igualmente um êxito. Não temos dúvidas de que este mercado medieval vai afirmar-se como um dos maiores eventos na área medieval em todo o Alto Minho e, porventura, no Norte do país”, refere Manoel Batista. “Temos todas as condições para isso. Não só o lugar, mas também o nosso parceiro que nos ajuda a realizar esta atividade”, realça o autarca.

 O Mercado Medieval pretende promover o património histórico de Melgaço, assinalando a data de 1388 como uma referência da identidade cultural do concelho. Serão relembrados episódios lendários da época Medieval, como ‘Inês Negra’, no dia 10 de agosto, pelas 22h00, no Castelo de Melgaço. O Centro Histórico, com o seu Castelo e as suas Igrejas medievais (Matriz e Misericórdia), assume-se como um local fulcral para a promoção deste Mercado, tornando-se os palcos de várias animações temáticas: Cortejos Históricos, Torneios Apeados, Espetáculos com Aves de Rapina, Espetáculos de Fogo, Concertos Medievais, Danças Orientais, Desfile Nupcial e Casamento Medieval, entre outras animações. Haverá ainda uma tenda para aluguer de trajes, convidando os visitantes a recuarem no tempo.