Misericórdia de Melgaço e Soalheiro criam uma colecção que torna cada garrafa de Alvarinho uma ‘obra de arte’

 

A Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, instituição mais antiga do concelho, associou-se à primeira marca de Alvarinho de Melgaço para criar uma coleção especial repleta de arte e história.

A  Colecção “Soalheiro / 500 anos de Misericórdia” assinala os 500 anos da instituição secular de cariz social no concelho, sem descurar a preservação do património histórico e cultural que reflecte a sua história.

Existem 200 kits desta colecção em que cada garrafa representa uma icónica obra de arte. As vendas revertem em 20% para a recuperação do património cultural e artístico existente no espólio da instituição, preservando a identidade histórica das mesmas.

 

RÓTULOS COM 5 SÉCULOS DE HISTÓRIA PARA COLECCIONAR

Das peças de arte destacadas nesta colecção faz parte a tela comemorativa dos 500 anos da Misericórdia, onde se pode vislumbrar a Igreja da Misericórdia e “Nossa Senhora da Misericórdia”, conforme aparece na capa do Compromisso original da Misericórdia de Melgaço (um documento raríssimo, com 500 anos). Trata-se de uma obra muito importante para a instituição, que serviu também de capa para o livro “1517 – 2017, Um Compromisso com Cinco Séculos”.

A obra foi pintada e oferecida pelo mestre António Bessa, autor, entre outros, do quadro oficial do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, e pode ser apreciada no Lar Pereira de Sousa, onde está exposta.

Do espólio fazem ainda parte a “Bandeira Real da Misericórdia de Melgaço”, uma tela com cerca de quatro séculos, encontrada por altura da comemoração dos 500 anos, nos arrumos da igreja da Misericórdia, em avançado estado de degradação. Foi restaurada pela Fundação Ricardo Espírito Santos Silva, tendo regressado a casa, em Novembro de 2018, encontrando-se também exposta no Lar Pereira de Sousa.

 

Na mesma altura foi ainda descoberta uma outra tela, também ela com cerca de 400 anos, composta por duas pinturas a óleo. Na parte da frente uma representação da “Descida da Cruz” e no reverso a figuração de “Nossa Senhora da Misericórdia”. Será esta obra, de dupla face, a ser restaurada assim que as verbas arrecadadas com esta campanha atinjam os valores orçamentados para o efeito.

“Valorizamos o potencial do nosso concelho e acreditamos na sua sustentabilidade. Criar condições para fixar pessoas, promover a qualidade do território e dos produtos associados a um terroir de excelência é fundamental”, afirmam os produtores Soalheiro.

“Esta dinâmica é vivida por toda a equipa Soalheiro no dia-a-dia, seja através de projectos como o Projeto Germinar ou esta colecção especial focada na arte com história, seja pela consistência nas práticas ambientais que contribuem para a diversidade e valorização do território e da casta Alvarinho, ou até mesmo pela criação do Clube de Produtores de Monovarietais de Vinho Verde, criando condições de subsistência para mais de 200 famílias”.

Quem adquirir esta colecção especial, além de contribuir para a preservação deste valioso património histórico, receberá uma réplica da tela do Mestre António Bessa, um pin da Santa Casa da Misericórdia de Melgaço, um saca-rolhas premium Soalheiro e terá ainda oportunidade de assistir, posteriormente, à apresentação das peças restauradas, recebendo uma réplica das mesmas.

 

PATRIMÓNIO EM RECUPERAÇÃO

O restauro da obra de dupla face a submeter a restauro representa Senhora da Piedade na cena “Lamentação sobre Cristo deposto da Cruz”. No lado esquerdo, vemos S, João que secunda a Virgem Maria e ampara o corpo do Filho morto, com o braço pendente paralelo ao da Mãe. Junto a Cristo, Maria Madalena, de manto amarelo, é secundado por duas outras mulheres que fazem gestos de lamentação. Por trás da cruz, que pontifica ao centro e em cujos braços se vê pendurado o lençol usado na deposição, vê-se o céu preenchido por nuvens escuras.

Senhora da Piedade na cena “Lamentação sobre Cristo deposto da Cruz”