Plano Piloto de prevenção de incêndios no PNPG “terá problemas de financiamento em breve”, alerta Bloco de Esquerda

A informação avançada pela Direcção do Parque Nacional Peneda-Gerês aos deputados José Maria Cardoso e Alexandra Vieira, do Bloco de Esquerda, alerta para problemas de sustentabilidade do programa de prevenção de incêndios florestais no território do Parque a partir de 2020 e 2021.

O Plano-Piloto de prevenção de incêndios florestais e de valorização e recuperação de habitats naturais no Parque Nacional Peneda-Gerês (Resolução número 83/2016, publicada no Diário da República n.º 239/2016, Série I de 15 de dezembro de 2016), mas, segundo apuraram os deputados do Bloco após reunião, “haverá problemas de financiamento em breve”.

 

“Este Plano-Piloto tem-se revelado importantíssimo para a gestão coerente do Parque, conforme foi referido ao Bloco de Esquerda pela direcção do PNPG, aquando de uma reunião decorrida no dia 30 de Dezembro de 2019. Todavia, alguns dos projectos irão terminar financiamento no corrente ano de 2020 e outros no próximo ano”, avança a distrital do Bloco de Esquerda de Viana do Castelo, em comunicado.

 

“As situações ambientais não se resolvem esporadicamente, mas sim ao longo do tempo, uma vez que a reconversão dos espaços naturais com espécies autóctones exigem um período mais longo para o seu desenvolvimento, crescimento e adaptação a realidades muito concretas”, observam ainda, indicando que o Grupo Parlamentar já questionou o Governo para saber “se está assegurada a continuidade dos projectos e quando serão publicados em Diário da Republica”.