COVID-19: Autarquia discute amanhã Plano de Contingência para a Festa do Alvarinho e do Fumeiro

O executivo de Melgaço e a ULSAM – Unidade Local de Saúde do Alto Minho EPE realizam amanhã (dia 11 de Março) uma reunião de trabalho onde será discutido o evento da Festa do Alvarinho e do Fumeiro, tendo em conta o Plano de Contingência COVID-19 aprovado ontem pela autarquia.

Antes da reunião haverá uma visita à Unidade de Cuidados na Comunidade de Melgaço (UCC Melgaço), para uma avaliação do espaço, bem como de um contentor recentemente instalado que servirá como sala de atendimento para situações de casos suspeitos.

 Sob orientação da Direção-Geral da Saúde (DGS), a Câmara Municipal de Melgaço acompanha e acautela a propagação do Coronavírus, definindo várias medidas de prevenção e os procedimentos a adoptar perante a identificação de casos suspeitos. 

 Neste Plano estão definidos, passo a passo, os vários procedimentos a adoptar de forma a minimizar a transmissão da doença.

A suspensão da obrigatoriedade de picagem com recurso à biometria, no âmbito da gestão de assiduidade; a definição de locais de isolamento nos diferentes espaços municipais, assim como a possibilidade de encerramento de alguns destes; procedimentos de higienização das mãos; são algumas das medidas adoptadas e geridas por um grupo de trabalho criado para o efeito.

 

“A infecção de funcionários municipais pode comprometer os serviços que o Município presta a todos os cidadãos do concelho, sendo crucial seguir as medidas preconizadas neste plano, que visam minimizar o impacto que uma pandemia possa causar aos funcionários municipais e serviços prestados por estes aos munícipes.», atenta o autarca de Melgaço, Manoel Batista.

 

Como medidas de prevenção, o Plano equaciona também a possibilidade da redução ou suspensão do período de atendimento ao público, consoante o caso; suspensão de eventos ou iniciativas públicas, realizados quer em locais fechados quer em locais abertos ao público; suspensão de atividades de formação presencial, dando preferência a formações à distância; suspensão da aplicação de métodos de seleção que impliquem a presença dos candidatos, no âmbito de procedimentos concursais em curso; e suspensão do funcionamento de bares, cantinas, refeitórios e utilização de outros espaços comuns. O Plano poderá ser atualizado a qualquer momento, tendo em conta a evolução do quadro epidemiológico da COVID-19 e as diretrizes da DGS.

 Manoel Batista, alerta também a população sobre os cuidados a adoptar ou a reforçar:  “A lavagem das mãos é a medida mais eficaz para nos protegermos da infeção do novo coronavírus. Devemos também evitar locais de maior aglomeração de pessoas, evitando assim o contacto direto e manter a distância de segurança (superior a 1 metro)”.