Figuras & Factos: [Facto] Um filme que não quer ser visto (?)

 

Com estreia prevista para o final de 2019 – que verificamos ter acontecido, ou algo do género – a gravação de cenas para o que seria o filme “Angola Momentos Kodak”, de Rui Goulart, passou também por Melgaço.

À altura, “A Voz de Melgaço” deu nota da passagem do realizador, actores e restante equipa pelo concelho, com especial destaque para a gravação de algumas cenas num restaurante local.

A premissa do filme, que misturaria o género documental com ficção, propõe-se contar histórias gravadas ao longo de todo o país, de quem regressou de Angola, mas também das gerações posteriores que procuram reencontrar-se com familiares que sofreram com o regresso involuntário a um país que não estava preparado para os receber.

 

Em data próxima da prevista para a estreia, este jornal contactou o realizador via telefone para solicitar cartaz e trailer do filme para posterior divulgação de um trabalho audiovisual que, assim se propunha, documentava também uma breve passagem por Melgaço.

Perante a ausência de cartaz e apenas um trailer ambíguo, de pequenos clips que remetiam para filmes anteriores do realizador, à laia de showreel (uma compilação de pequenos trechos de filmes, geralmente utilizado para promoção do autor ou artista participante), quisemos perceber que estreia tinha de facto acontecido.

Uma ante-estreia, para a qual alguns dos participantes e anunciantes foram convidados por mensagem, julgando que seria uma apresentação do filme para o qual contribuíram, aconteceu de facto a 17 de Outubro de 2019, no auditório Ruy de Carvalho, em Carnaxide (Oeiras). Mas não era o que os anunciantes, que apoiaram a produção de um documentário em valores a partir dos 200 euros, esperavam.

 

À sessão, que não terá sido amplamente divulgada, acorreram apenas equipa de produção e alguns actores participantes… Naquele ou noutros filmes do mesmo realizador, mas um dos poucos espectadores que acedeu ao convite confessa não ter percebido a colagem de trechos de filmes de Rui Goulart, nem ter visto qualquer referência aos apoios dos patrocinadores.

Terão os anunciantes sido convidados para o filme errado? Rui Goulart, contactado por este jornal, assume que a estreia do filme já aconteceu e que futuramente será enviado um DVD aos anunciantes. Mas… de que filme?

(Texto constante da rubrica “Figuras & Factos”, publicado na edição de Março do jornal “A Voz de Melgaço”)