Teatro… a partir de casa: Comédias do Minho vão transmitir espectáculo através das redes sociais

Face aos planos de contingência adoptados pelos municípios do Vale do Minho, as Comédias do Minho e o Teatro do Frio vão transformar o espectáculo ECO, concebido para apresentação em salas e auditórios da região, em transmissão para plataformas de vídeo.

“A criação desta adaptação, em forma de filme, já está em andamento. A estreia está prevista para uma data da próxima semana, a confirmar em breve”, anuncia o grupo.

 

SINOPSE

Os limites do meu corpo determinam o lugar que ocupo?
Onde estou, sou? Onde sou, estou?

Qualquer território compreende uma história e uma vida compostas de facetas mais ou menos visíveis, vivenciadas mais ou menos conscientemente pelos humanos e mais que humanos, que o habitam. A essas facetas chamamos ecos.

Eco não se trata de algo que se esgota na ideia de repetição, mas antes um lugar que congrega ideias, intenções, impressões, gestos, memórias e sensações sobre coisas que se prolongam no tempo, se manifestam e contribuem para a história atual de cada indivíduo e de cada território.

Reverberamos no território ou somos a reverberação do território?

Escutamos e investigamos relações de interdependência entre nós, equipa Teatro do Frio e Comédias do Minho, entre nós comunidade dos humanos e o território. Expostos ao Minho – ora em sala de ensaios, ora em caminhadas – escutamos sons, sopros, falas, gestos, interjeições, esgares, clima. Expostos ao encontro e ao convívio com os elementos humanos e mais do que humanos, deixamo-nos vibrar com e por eles, tomando esse conjunto de impressões como ponto de partida à criação.

Desses encontros resultam, a par dos espectáculos em devir, conteúdos em diferentes formatos, para partilha na Rádio Comédias do Minho. Entrevistas, testemunhos, registos áudio; composição de paisagens sonoras, decorrente (ou não) das recolhas feitas no território; partilha de textos; entre outros.