Altice, Huawei e GNR vão pôr idosos em contacto com família e amigos por videochamada

A empresa de telecomunicações Altice Portugal, a tecnológica Huawei Portugal e a GNR juntaram esforços no combate ao isolamento social e vão colocar a tecnologia ao serviço das pessoas.

A iniciativa, desenvolvida no âmbito do programa 65 Longe+Perto, da Guarda Nacional Republicana, com o apoio das duas empresas, passa a promover o contacto dos idosos com a família e com quem mais gostam através de videochamadas.

Para o efeito, a Altice e a Huawei vão dotar a GNR com tablets e serviço de dados gratuito, oferecendo os recursos necessários “para que os militares da GNR possam colocar milhares de idosos, nomeadamente os que vivem sozinhos ou isolados, em contacto com as suas famílias por videochamada”, destacam os responsáveis, em comunicado.

“É de valorizar esta iniciativa da Guarda Nacional Republicana e todo o trabalho de proximidade que desenvolvem junto da sociedade, bem como será certamente reconfortante sentir a alegria e os sorrisos desta população idosa por ser visitada e ter a oportunidade de contactar os seus familiares. Esse é também um conceito intrínseco na essência da Altice Portugal e temos por isso todo o gosto em palmilhar este mesmo caminho da proximidade junto de quem a pratica ao lado dos portugueses, colocando uma vez mais a tecnologia ao serviço das pessoas e do País”, observa o Presidente Executivo da Altice Portugal, Alexandre Fonseca.

 

“A Huawei Portugal, enquanto empresa portuguesa, envidará todos os esforços para dar resposta a estas necessidades tão prementes”, reforça por sua vez o CEO da Huawei Portugal, Tony Li.

Para o Comandante-Geral da Guarda Nacional Republicana, Tenente-General Botelho Miguel, “esta parceria torna ainda maior a dimensão social do serviço que a Guarda vem prestando junto dos milhares de idosos sinalizados como vivendo sozinhos, isolados ou sozinhos e isolados».

Dada a importância dos militares da Guarda Nacional Republicana para as populações idosas e/ou isoladas, dado serem muitas vezes o único contacto social que estes idosos mantêm de forma regular, esta parceria vai permitir à GNR aprofundar o apoio social amplamente reconhecido pela população portuguesa, em particular junto das franjas mais vulnerabilizadas pela pandemia de COVID-19.