COVID-19: Autarquia pede “medidas drásticas” para o Centro de Saúde de Melgaço por “risco elevado” de contágio

O presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista, está a desenvolver todas as diligências para que a ULSAM e a tutela “tomem medidas drásticas no Centro de Saúde de Melgaço, após cinco profissionais terem testado positivo para a COVID-19”, anuncia a autarquia em comunicado, indicando que já disponibilizou testes a todos os que trabalham nesta unidade de saúde e reclama “acção rápida”.

“Manter profissionais de saúde, pertencentes a um núcleo já com cinco infectados, a prestar serviços à comunidade, representa um risco de contágio cruzado muito elevado, quando ainda se aguardam os resultados aos 15 profissionais entretanto colocados em isolamento”, alertou Manoel Batista.

 

Segundo a autarquia, ainda na tarde de hoje (2 de Abril), a Unidade Local de Saúde do Alto Minho reuniu para analisar o pedido, tendo no final do encontro informado a autarquia de que o Centro de Saúde vai continuar em funcionamento com os serviços mínimos assegurados pelos colaboradores que não apresentaram sintomas, sendo que o atendimento dos doentes em área dedicada à COVID-19 passará a ser feito na ADC de Monção.

O autarca exige o encerramento temporário desta unidade de saúde para que seja realizada uma desinfestação profunda, tendo a autarquia diligenciado já esses  serviços.