Pedagogia e enoturismo no dia de Monção e Melgaço: “Festeja-se a conquista do selo de garantia, não o acordo”

Há mais um livro para juntar ao material escolar, mas este fala-nos de território, de origens e da uva que é o ouro de Monção e Melgaço. A marca Soalheiro, o Clube de Produtores e Rita Burmester vão contar a história do Alvarinho aos mais novos.

A primeira marca de Alvarinho de Melgaço deu forma à ideia de lançar um livro infantil para ilustrar e pintar, onde conta a história da Alvarinho: uma uva património de Portugal, com origem em Monção e Melgaço, unida à economia das famílias. Intitulada “ALVARINHO – A HISTÓRIA DE UMA UVA QUE QUERIA SER TERRITÓRIO”, a história original foi elaborada pelo Soalheiro Team e contou com a colaboração da produtora, actriz e dramaturga Rita Burmester.

Sabia que a história da uva alvarinha e da região já aparecem associadas desde 1908? Pois a partir de agora, até as crianças vão saber. O Soalheiro enviou por correio mais de mil exemplares aos alunos entre o 1º e o 5º ano do Agrupamento de Escolas de Monção e entre o 1º e o 7º ano do Agrupamento de Escolas de Melgaço e o desafio é para que leiam, imaginem e desenhem as personagens da história no próprio livro. São no total 25 páginas onde as crianças podem criar as suas personagens… e comparar a veia criativa com a dos colegas de escola.

No entanto, e para que seja devidamente compreendida, a história será explorada com orientação dos professores, para que os alunos possam dar a sua interpretação visual à narrativa. E haverá prémios para os que melhor interpretem “a história de uma uva que queria ser território”.

A entrega dos trabalhos decorre até 22 de Junho. Posteriormente, será atribuído um prémio por cada ano, em cada agrupamento. Os vencedores irão receber, juntamente com as suas famílias, uma visita ao Soalheiro, onde terão a oportunidade de conhecer as potencialidades do terroir e provar as infusões. Os trabalhos vencedores serão ainda expostos na sala de provas Soalheiro.

“Queremos que as crianças, com os seus familiares, descubram “A Origem do Alvarinho”. Esta história explica um pouco a origem, como é que começou e como é valorizada no nosso território. Só assim, todos juntos, conseguimos realmente defender o território e fazer a diferença”, explica António Luís Cerdeira, gestor e enólogo do Soalheiro.

 

A iniciativa, lançada no momento em que a Sub-Região assinala o seu “selo de garantia”, tem no entanto uma missão educativa e de longo prazo, como explica um dos continuadores do projecto da primeira marca de Alvarinho de Melgaço.

“É um investimento muito grande na cultura, mas valorizamos os professores e a parte lectiva e cultural das pessoas. Só assim conseguimos fazer crescer o nome deste território, se todos souberem qual é o papel desta Sub-Região. O que se pretende é que as pessoas saibam a história do Alvarinho, e provavelmente as crianças não saberão nem tem tanta proximidade com a agricultura, que e algo que nós também procuramos fomentar”, justifica ainda António Luís Cerdeira.

Além da função pedagógica, o livro tem ainda uma função social. O envio por correio a mais de um milhar de crianças de Monção e Melgaço não representou qualquer investimento das famílias, mas a história da uva de oiro da sub-Região pode chegar a mais pessoas.

António Luís Cerdeira indica que foram impressos “muitos mais” exemplares, que estarão disponíveis para venda na loja online – em soalheiro.com – de cuja venda resultará uma verba para apoiar o CAT – Centro de Acolhimento Temporário, uma valência do Centro Paroquial e Social de Chaviães, que o Soalheiro escolheu como serviço social a apoiar.

 

Sobre o Dia de Monção e Melgaço

O dia 7 de Junho, assinala a conquista dos produtores que viram reconhecida, através da certificação e da atribuição de um selo de garantia, dentro da Região dos Vinhos Verdes, a exclusividade, autenticidade, origem e qualidade dos Alvarinhos produzidos em Monção e Melgaço e a certificação de que a Sub-Região está na origem desta casta com características distintivas.

“O que festejamos não é a marca Monção e Melgaço, essa já existe há mais tempo. O que festejamos é a conquista do selo de garantia. É esse selo, que o nosso livro também conta como foi conquistado, que foi difícil, nem tudo foram rosas, e quando conseguimos conquistar o selo Monção & Melgaço foi no dia 7 de Junho, quando foi publicado em Diário da República. É isso que se festeja e não o acordo, que isso não é algo que tenha de ser festejado ou discutido. O que tem de ser festejadas são as vitórias”, ressalva António Luís Cerdeira.

 

Sobre os autores do livro

SOALHEIRO TEAM

O Soalheiro Team são todos aqueles que, diariamente, vestem a camisola e comungam com os valores da inovação, do inconformismo, da responsabilidade e da excelência, contribuindo para a evolução contínua e sólida do Soalheiro. Foi a paixão pela vinha e pelo vinho que os uniu e é o respeito pelo nosso Terroir que os realiza.

RITA BURMESTER

Rita Burmester é fundadora da Crónica Pitoresca, da qual é a Diretora Artística. Foi produtora, atriz e dramaturga na ATE de 2015 a 2020. Docente no Instituto Politécnico de Bragança desde 2018. Licenciada, desde 2007, em Teatro pela ESAP (Escola Superior Artística da Porto) colaborou como atriz com várias companhias de teatro entre elas o TEP, a Estaca Zero, Só Cenas, Vivonstage, entre outras. Já no cinema trabalhou com a Produtora Fusão, Produtora Filtro, Academia RTP e entre trabalhos pontuais como mais recentemente na curta-metragem para a London Film Academy (2017). É também formadora exercendo esse papel no Grupo Dramático e Musical Flor de Infesta desde 2002, e no Espaço T no Projeto Cercar-te desde 2016. Paralelamente, concluiu o mestrado em Ciências da Comunicação pela FLUP (Faculdade de Letras do Porto) tendo feito um estágio para a Rádio Nova durante o mestrado, atualmente é doutoranda na UA em Estudos Culturais. 

O livro está também disponível online na plataforma enoturismo.soalheiro.pt para que todos os que valorizam a cultura local, os territórios, a leitura e a relação de partilha entre pais e filhos possam desfrutar desta história.