Alto Minho: Há mais de um ano que não via filho e netos. “Hoje já vou dormir melhor”, diz D. ‘Maria’

Arcos de Valdevez implementa projeto “VezdeProximidade” para apoiar idosos e promover as relações intergeracionais

 

Há mais de um ano que D. Maria (nome fictício), a viver sozinha, não via o seu filho e netos que se encontram nos EUA. Os bisnetos nunca os viu.

A pandemia veio impossibilitar as visitas e esta idosa, residente num dos lugares mais serranos do concelho de Arcos de Valdevez, passava os dias cheia de saudades, pois até as linhas telefónicas dificultam a conversa, devido à fraca cobertura de rede.

Sentindo-se emocionalmente muito deprimida decidiu contatar a linha de apoio social do município de Arcos de Valdevez e desde então tem recebido o apoio de voluntários que, para além de lhe ligarem com regularidade para saber das suas necessidades e prestarem o apoio que necessita, resolveram concretizar-lhe o sonho de poder falar com os seus familiares, através de videochamada, tendo passado a conhecer os seus bisnetos que nunca tinha visto.

“Hoje já vou dormir melhor”, foram as palavras de D. Maria, depois de ter estado à conversa com toda a sua família, residente nos EUA.

Para promover a oportunidade dos idosos, que vivem isolados, quer geograficamente, quer socialmente, de usufruírem de apoio, o município arcuense encontra-se a desenvolver o projeto “VezdeProximidade”, que em colaboração com voluntários, pretende aproximar os idosos das famílias, através das novas tecnologias, bem como prestar apoio e companhia aos seniores.

O projeto está a dar os seus primeiros passos, estando a ser efetuado o levantamento dos seniores com necessidade deste tipo de apoio e, em simultâneo, o recrutamento de possíveis voluntários, contando com formação para os mesmos.

O município pretende, através do “VezdeProximidade”, aproximar outras “senhoras Marias” das suas famílias, promover as relações intergeracionais e auxiliar na realização das tarefas diárias dos idosos.

“Se tem disponibilidade e quer ter um papel ativo na vida dos idosos do concelho, ligue para a linha de apoio social 250520504 e faça a sua inscrição como voluntário!”, apela a autarquia aos jovens locais, deixando também o alerta para aqueles que conheçam casos ou estejam em condições de isolamento, a disponibilidade da mesma linha de contacto.