Melgaço somou mais 26 casos de desemprego entre Janeiro e Setembro. Grupo etário 35-54 é o mais preocupante


Texto: João Martinho


De acordo com os registos mensais disponibilizados pelo IEFP, no final de Setembro de 2020 estavam registados nos serviços de emprego do continente e regiões autónomas, 410.174 desempregados.

A taxa de desemprego continua a subir e Melgaço tem uma pequena ‘participação’ nesta contagem, mas bastante residual. No fecho das contagens de Setembro, o concelho mais a Norte tinha um total de 133 desempregados inscritos no IEFP, dos quais 63 homens e 70 mulheres. 18 inscritos procuravam o primeiro emprego.

Em Janeiro de 2020, num período em que já circulavam notícias sobre a infecção viral SARS-CoV-2 mas ainda não se adivinhava o impacto que teria na vida das pessoas e na economia mundial, Melgaço tinha 121 desempregados registados no serviço público de emprego. 22 residentes procuravam o primeiro emprego e 99 um novo trabalho.

2019 fechou com 107 pessoas registadas no IEFP com indicação de residência em Melgaço.

Considerando as contagens de 2020 a partir do número de fecho de Dezembro de 2019 até às últimas contagens disponíveis de Setembro, Melgaço somou mais 26 casos de desemprego. Recorde-se que este levantamento tem apenas em conta os desempregados registados naquela base de dados, com inscrição activa.

Os estímulos ao empreendedorismo ou apoio ao emprego jovem parecem estar a controlar o fluxo do desemprego na faixa etária mais jovem, contudo, o grupo etário entre os 35 e os 54 anos de idade é o que inspira mais cuidados, com um registo médio de mais dez casos em relação aos restantes.