Simbologia natalícia explicada: O presépio


José Rodrigues Lima


Etimologicamente, o termo “presépio” significa man­jedoura, lugar onde se recolhe o gado, curral, estábulo. Nos dias de hoje o presépio ocupa um lugar especial no domínio das representações natalícias.

Num sarcófago do século IV, existente no Museu de Latrão, encontramos uma gravação artística alusiva ao nascimento de Jesus. Já no século VII, vão-se multiplicando as representa­ções do presépio, de modo especial na azulejaria.

No século XIII o presépio começa a ser verdadeira­mente popular graças a S. Francisco de Assis. Em 1223, por vontade de Francisco de Assis “a missa foi celebrada em cima de uma manjedoura que se serviu de altar, para que o Divino Infante sob as espécies do pão e do vinho, estivesse aí presente em pessoa, como tinha estado presente no presépio em Belém” Esta religiosa comemoração foi “o estímulo” para os franciscanos a levarem a todo o mundo.